Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A mosca

por C., em 24.07.17

Deitei-me ao lado da minha Azeitona (Olívia) no tapete/ginásio e fiquei a olhar para uma mosca que voava em roda sem parar. Eu e a Azeitoninha. As duas de "papo para o ar" a olhar para o tecto da nossa casa.

Dei por mim a tentar perceber o movimento das asas daquele insecto que detesto e que por norma mato aniquilo. Realmente as moscas são resistentes. Voam e voam sem parar aos círculos sem se cansarem nem ficarem tontas. Fui investigar e descobri que as moscas batem as asas cerca de 150 vezes por segundo.  Enquanto escrevo a mosca continua ali aos círculos, a bater as asas. Não vou matar esta mosca ( para já) porque acho-a incrível . E não, não gosto de moscas. Mas olhá-la de baixo para cima com olhos de "primeira vez" mudou a minha perspectiva sobre ela.

 

Agora que acabei de reler o que escrevi para averiguar os possíveis erros ortográficos fico a pensar se será a abstinência de sono seguido, a idade , ou mesmo a loucura que me está a levar a VER moscas, achá-las o MÁXIMO e pior...escrever sobre isso !

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17

TELEGRAMA

por C., em 15.05.17

Estamos todos bem.

Stop.

As minis já mamam as duas ao peito.

Stop.

A A. já está um pouco menos "sentida" com a mãe ( isto de deixar de ser a mais nova custa).

Stop.

A E. está mesmo em crise de adolescentice ( e não é fácil de aturar).

Stop.

O J. vira volta arma-se em carapau de corrida ( mas a mãe leva a taça e ele "baixa a bolinha").

Stop.

Somos tetracampeões! ( Benfica)

Stop.

Força Salvador!! ( Eurovisão) :D

Stop.

Fomos ao Aquário Vasco da Gama e a A. fartou-se de chorar porque a otária Olívia faleceu ( e ela queria tanto vê-la...)

Stop.

Feliz dia da família!!! ( A minha é Maravilhosa)

Stop.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:42

Quanto tempo falta?

por C., em 14.04.17

G. : Quanto falta para acabares de tirar leite?

Eu : Cerca de 30 ml .

 

Sim, neste momento o tempo não é medido em horas, minutos ou segundos. Nesta casa com recém-nascidos, o tempo mede-se em mililitros. Ou por vezes em quantidade de fraldas ou roupas a trocar.

E é tão bom esta nova noção de tempo, é tão mais simples do que o tic-tac do relógio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:39

A primeira semana das babies

por C., em 14.04.17

A primeira semana foi muito emocional. Eu passava de felicidade máxima a vontade de chorar em segundos.

Sempre achei que chegaria às 36 semanas, e o facto delas terem vindo uma semana antes foi difícil para mim.

Estarem na incubadora, e apesar de estar tudo bem, foi duro. De noite ouvia os bebés nos quartos ao lado e não conseguia dormir a pensar nas minhas princesinhas sem mim.

No primeiro e segundo dia, como só tinha colostro, deram LA ( prematuros) por sonda mas elas não faziam a digestão. Eu passava os dias ao lado delas, a olhar e sempre que verificavam o que tinham no estômago de 10ml faziam depósito de 8ml. Eu claro meti as mamas ao trabalho !! Pedi uma bomba para o meu 4º, e de 3 em 3 horas espremia-me toda para retirar 5ml de colostro/leite. Felizmente, as enfermeiras eram impecáveis, e davam sempre o pouco que conseguia antes do LA. Elas começaram a digerir melhor, e à medida que fui aumentando a produção iam reduzindo no LA até ser só leite meu ao 4º dia.

Tanto eu como o pai fomos fazendo canguru pele com pele pelo menos 3h por dia. Acredito que ajudou no processo.

 

Começarem a comer demorou 5 dias. O que me pareceu uma eternidade! Mas assim que o reflexo de sucção foi adquirido, foi um instante. Elas fazem tudo ao mesmo tempo, e quando uma começou a outra também .

Não perderam muito peso ( cerca de 150 gr), e recuperaram depressa.

 

O coto caiu ao 5º e 6º dia, ainda no hospital.

Tiveram alta no dia 5 de abril ao fim do dia, e ficamos super felizes !!! Nem parecia realidade.

Foi a melhor prenda que demos aos ninos, que assim que as viram na carrinha deliraram !!!

 Os manos viram as babies no dia que nasceram. Todos estavam radiantes.

A A. achou-as " muito fininhas". O J. só dizia  " são tão lindas".  E a E. repetia aos gritinhos histéricos que nem acreditava  que já tinha as irmãs gémeas cá fora .

 

Eu recuperei relativamente rápido. Inchei MUITO.  Nunca tinha ficado naquele estado... mas de resto tudo ok.

 

As pessoas ligavam-me e mandavam mensagem sem parar. As perguntas repetiam-se e foi difícil perceberem o porquê de não poder ver as babies ( na neo/ ucin  só os irmãos, e avós directos podem entrar). Todos os dias era bombardeada com o " já estão no quarto contigo?" , " já as podemos ver?" , e perguntas do género. Eu passado 48h saturei e deixei de responder simplesmente. Já estava a ser difícil e a pressão não ajudava de todo !

 

Foi uma primeira semana intensa, mas repleta de amor e felicidade.

Tentei dar atenção aos 3 ninos quando me iam visitar e correu sempre tudo bem.

Fui muito mimada pelos filhotes e pela família.

 

LO.jpg

 

E para terem noção do quanto pequena são/eram :

Lisa.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:55

Os miúdos e o barulho

por C., em 06.03.17

A A. gosta de dormir acompanhada. Vira volta ( 90% das vezes) pede a um dos irmãos para dormir com ela. Eu não me importo e deixo. O único senão é que ficam na galhofa por vezes mais de uma hora. Ora a rir, ora na conversa, e por vezes até na palhaçada acabando por ter de lá ir resolver a situação pois se é para dormir É PARA DORMIR !!! Tem dias que a palhaçada é tanta que acaba em discussão porque um quer parar e outro não pára. E a culpa é sempre da mesma. A Amorinha. Sim !!! Durma ela com o irmão, ou com a irmã, há sempre farra !!! Hoje pediu para dormir com o irmão, e neguei. Ficaram chateados...espero que sirva de "lição".

 

O J. gosta de brincar acompanhado. A E. de semana raramente alinha, tem sempre muitos trabalhos e estudos, só ao fim de semana é que cede e brinca. Já a A, adora, e dá-se muito bem com o irmão. Diria até que se dá melhor com ele do que com a mana.  Eles ( J. e A. ) raramente brincam com birnquedos. Inventam muito, jogam ás escondidas, ás apanhadas, aos ladrões , aos ninjas , aos animais de estimação, enfim...inventam e passam o tempo todo  aos GRITOS E GARGALHADAS. Sim, é isso mesmo !!! Hoje foram 2 horas seguidinhas de gritos e gargalhadas. Vira volta lá eu dizia  um " mais baixo por favor", mas rapidamente o volume ia aumentando.

Depois do estudo da E., foi ela brincar com o irmão. Foram fazer um jogo, e os décibeis lá estavam completamente alterados!!! Gritos e entusiasmo e gargalhadas. Tudo ALTO e BOM SOM.  Portanto a culpa do som alto nas brincadeiras é do J., sempre que está nas brincadeiras, há barulho.

 

A E. é culpada dos gritos provocados por querer ter " tudo bem feito". Ralha com os irmãos quando vê os quartos desarrumados, ou alguém a fazer asneira ,etc. É quase como a MÃE. A culpa deve ser minha, pois sempre lhe pedi para "tomar conta dos irmãos" , e bom...sejamos sinceros, uma coisa vai com a outra! Mas eles não se ficam, e respondem . Ela enerva-se e o volume aumenta de forma drástica !! E rapidamente estão os 3 a discutir aos BERROS. ( Felizmente não acontece com frequência).

 

No meio disto tudo...pergunto-me como vão duas bebés conseguir dormir ??

Verdade que tem dias que estão cá os 3 e nem se ouve um pio, e até faz confusão pensar que estão com os miúdos todos. Mas tem outros ( como o de hoje com as brincadeiras) que as gargalhadas e as brincadeiras furam os tímpanos!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:00

A minha tribo

por C., em 28.02.17

Os meus filhos e marido são um espectáculo. Não, não são perfeitos e também se chateiam uns com os outros em alguma altura do dia. Mas sabem que quando têm de estar presentes, estão mesmo, e posso contar com eles.

Infelizmente as contrações apertam, e tenho dores tipo menstruação. Lá fui á urgência na 6ªf passada e depois de diversos exames, análises etc e tal chegaram á conclusão que o útero começa a "queixar-se" do peso. O resultado foi repouso absoluto !!! Sim, fizeram-me reclusa do sofá/cama. E amanhã tenho nova avaliação para ver se é ( que não vai ser) necessário internar-me.

Desde então, a minha tribo tratou do assunto. Pai e filhos tratam de TUDO. Ainda hoje o J.foi á mercearia,tratou da loiça da máquina, meteu a mesa, fez camas.  A E. tratou de apanhar e estender roupa, dar duche á mana mais nova, fez o almoço e ainda arrumou a cozinha toda. O pai chega  e trata do jantar etc. Aspiram e dão um jeito á casa.

Eu sinto-me mal com isso pois detesto delegar as que são as minhas tarefas diárias ( cada um tem as suas). Mas, como todos dizem, é para o bem das babies. Fico orgulhosa de ver todos unidos em colaboração para que o nosso lar não fique ainda mais de pernas para o ar !

 

Amanhã lá vamos ver como estão as coisas, e há de estar tudo bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17

Alicês

por C., em 12.11.16

De manhã cedo ( 7:30), no carro, eu vou a conduzir e não tive tempo de meter creme nas mãos.

 

A: Ó mãe, estás a ficar velhinha! Tens rugas nas mãos. Tens de ir para o Lar !

Eu : Está bem, mas por enquanto acho que consigo ficar em casa.

A: Tens de ir para o lar. Ó pai, quando a mãe for para o lar casas-te com quem?

Pai : Quando a mãe for velhinha e for para o lar eu também serei velhinho.

A: Mas eu não quero deixar de ter pais! Tens de arranjar uma nova mãe para mim !

 

E é isto...não posso sair de cenário senão penso que me trocam logo por outra mãe.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02

Lembranças deste tempo que passou.

por C., em 29.03.16

Já não venho aqui desde novembro.

Já não venho aqui desde que a minha nossa Mimi faleceu (tinha 10 anos).

 

Depois disso festejaram-se aniversários, nascimentos e o natal.

Passaram as férias e começamos um novo ano.

Eu fiz 37 anos, o meu pai fez 64 e o meu rapaz já fez 9 !

 

O meu  nosso Sushi faleceu...com 15 anos e meio.Estava velhote...mas não estava na altura ainda.

 

Mas a vida continua, com as suas coisas boas, e outras não assim tanto.

Há que ver as coisas boas que a vida nos dá. E é a elas que nos devemos agarrar.

 

Destes meus dois amores, que eram os nossos cães, ficam as boas memórias e a certeza de que valeu a pena tê-los tido como parte da nossa família. Foram uns patudos formidáveis! E sei que as recordações que todos guardamos deles são boas. Não me esquecerei do último olhar da minha Midori ( Mimi), ou do último suspiro do meu Sushi .Mas também me lembrarei sempre das sestas que dormi com eles, dos passeios, dos banhos que detestatavam e das escovadelas que adoravam.

 

Este post não é um post espectáculo. Não é. Mas faz parte das nossas vidas.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:10

Quatro é pouco

por C., em 02.11.15

A mais pequena hoje ao jantar :

"Mãe hoje somos , um, dois, três, quatro" , a contar quem estava à mesa.

" Mãe quatro é pouco não é? Pois é...falta o pai...quatro é pouco."

Pois é, parece que um a menos faz toda a diferença!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52

Gorda vs Magra

por C., em 15.11.14

Cada vez mais se ouvem polémicas sobre o ser magra e o ser gorda. Se há uns anos era moda ser-se magra, agora parece que os novos calendários estão repletos de mulheres curvilínias e bem avantajadas.

Cada um é como é, e não percebo o porquê de tanta polémica sobre corpos. O importante não é ser saudável?

Eu sou magricela, por natureza! Não tenho ar de anoréctica mas se vos disser que peso 44,5Kgs se calhar ficam  a pensar que passo fome ou que vomito o que como. Não. Não faço isso, mas como de forma saudável. Não me vão ver a comer fast-food muitas vezes ( 2 ou 3 vezes por ano), ou a fazer fritos em casa ( excepto umas batatinhas ou uns panados que de vez em quando também nos sabem bem). Por norma faço exercicio físico e como de forma saudável.

 

Não entendo. Há uns tempos fizeram mil e uma notícias porque as modelos eram anorécticas, sem sequer avaliar cada uma individualmente para saber se a modelo era magra por natureza, ou sofria realmente de perturbações alimentares. Agora aparecem anúncios com mulheres que parecem ter excesso de peso com frases do género " Mulheres normais e verdadeiras" escrito por cima!Na minha opinião, deveriam ver sim o estilo de vida de cada um, façam as análises e vejam quem é ou não saudável.

Em miúda fui gozada diversas vezes por ser uma trinca-espinhas, um pau de virar tripas, entre outras maravilhas. Mas agora, 15 anos depois mais  três filhos, chego á conclusão que ser magra nem é tão mau quanto isso. Eu gosto, apesar de que não me importava de ter o peito um pouco maior. Acredito que todos temos uma ou outra coisa que gostaríamos de melhorar no nosso corpo. Mas nem sempre tal é possível. Aumentar o peito de forma natural só ficando novamente grávida e cheia de leite! :D

Ser magro demais não é saudável, mas não me venham agora dizer que só quem é "gordo" é que é normal, ou real, ou seja o que for. E que os homens até gostam mais das cheinhas... cada homem há de ter as suas preferências sejam elas mulheres mais gordas, mais magras, mais altas ou baixas, ou com o rabo redondo ou quadrado! Nós mulheres também temos as nossas preferências quanto aos homens.

Pior do que isso, é fazer crer ás pessoas, que o normal é ser-se gordo! Porque se realmente ser gordo é que é, não vejo o porquê de tanta publicidade e tanto esforço para evitar a obesidade infantil. Não queiram que os vossos filhos caiam na infelicidade de ter um metabolismo como o meu que deite tudo fora guardando o essencial para viver e ser saudável, tornando-se palitos ambulantes. Acredito que estejamos a cair no mesmo erro de quando o ser magra é que era.

Eu sou magra, e acho que não me sentiria bem se fosse gorda ( apesar de me sentir melhor com  mais uns 3 ou 4 kgs). Já fiz diversas dietas para engordar mas nunca consegui ganhar mais 2 kgs (e que foram uma vitória), mas sou saudável pelo menos até à data. Se uma pessoa é mais rechonchuda, saudável e gosta de si própria assim, ótimo! Então poderei dizer que estamos ambas no caminho certo.

Cada um é como é, e somos todos especiais à nossa maneira. Não podemos querer ser todos iguais. Estes modelos de fisionomia que a humanidade "impõe" através de revistas ou photoshop é ridícula e afecta-nos demais. Porque sim, eu também olho para as revistas e "invejo" a pele lisa de uma ou o decote de outra. Mas passa assim que fecho a revista, que nem sempre é o que acontece com outras mulheres ou meninas. Mais saúde e menos polémica sobre corpos é o que se quer.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00


Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D