Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Hoje

por C., em 11.03.13

Fazemos 16 anos de namoro.

 

Começamos uma nova etapa. O papá mudou de emprego, agora levanta-se mais cedo e chega mais tarde. Mas gosta da nossa capital.

O primeiro dia correu bem. Está cansado, o que é normal.

 

E eu..bem , eu agora estou mesmo só por minha conta. À hora que o papá sai eu acordo os ninos e trato deles, à hora que o papá chega já as crianças estão despachadas, os animais também ( cães, que os gatos ainda têm horário livre de refeição). É sentar à mesa e aproveitar a horinha para estarmos os cinco.

Vamos lá ver quanto tempo consigo me manter organizada sem ficar maluca da cabeça...{#emotions_dlg.barf}.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:48

Vida dura ! Ou...boa vida para sempre.

por C., em 20.03.12

Ora por aqui só se canta é disto :

 

 

Ora depois deles cantarem, pergunto eu :
" Já pensaram na profissão que querem ter quando crescerem?"

 

A princesa ( que anda sempre entre a medicina e as tatuagens) respondeu que quer ser médica.

Já ele, respondeu que não quer ter profissão, e começou a conversa...

 

Eu: Sem profissão, ou emprego como vives?
Ele: Quando for grande quero comprar roupas todos os dias.
Eu: Mas sem dinheiro isso não é possível.
Ele: Vou ao banco buscar.
Eu: Se não trabalhares não terás dinheiro no banco.
Ele: Então uso o cartão multibanco, pronto!
Eu: Sem trabalhares não ganhas dinheiro, logo não te dão cartão MB.
Passado uns segundos...
Ele: Mas assim a minha vida VAI SER MUITO DURA!!!

 

E pronto...com 5 anos de idade o meu filhote já sabe que sim, a vida é dura e a "boa vida" não dura para sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51

...

por C., em 14.02.12

Cada vez mais há empresas a fecharem ( no ramo em que trabalho então é todas as semanas!!), e cada vez  vejo mais desemprego.

MAS, existe sempre um mas. Vem cá muita gente com um papelinho da segurança social na mão pedir para carimbar sem sequer perguntar se temos alguma oferta de trabalho! Por acaso não temos vaga. Mas poderiam pelo menos mostrar algum interesse em arranjar trabalho.

 

Vejo cada vez mais pessoas a pedirem ajudas ao estado sem sequer se darem ao trabalho de procurar trabalho. Que o povo anda desmoralizado acredito, também ando... Que muitas empresas se aproveitam desta crise para pagarem o mínimo possível, eu sei, infelizmente  conheço diversas assim ( não é o meu caso). Agora também vejo muita gente de papo para o ar à espera que um EMPREGO lhes caia em cima da cabeça, com horários de luxo e salários bons, com direito a todas as regalias de quem trabalhou anos a fio.

 

SIM, isso deixa-me insatisfeita, uma vez que é o meu ( nosso) dinheiro que acaba por cair muitas vezes nas mãos de pessoas supostamente necessitadas mas que andam com carrões que eu que trabalho não tenho!  Sim eu precisava de uma carrinha agora que vamos ser 5 cá em casa, e andar num C3 é apertado e não cabem sequer 3 cadeiras lá atrás (irei lá atrás no meio de dois e o bébé à frente no ovo). Mas adiante... Estou todos os dias com imensas pessoas uma vez que faço atendimento aos clientes, e todos se queixam. Eu também o faço! Está difícil, está sim senhora.  O dinheiro é escasso e custa chegar ao fim do mês, custa sim senhora.  O que não entendo, pessoas que se queixam mas nem se dignam a procurar. Com desculpas que não me convecem!

 

 

A CRISE...cada vez mais olho, e vejo uma desculpa para as pessoas se encostarem e dizerem que " é a crise" que não os deixa trabalhar. Sim, há muitos desempregados em que é difícil arranjar novamente emprego devido à idade, etc... Mas, infelizmente, vejo muita gente encostada à espera... e muita gente que recebe do desemprego e que trabalha no mercado negro. Não, não acho justo!

 

E é isto...ver e ouvir gente a queixar-se sem razão deu para me revoltar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Purga

por G. o gajo., em 07.11.10

O ínicio de 2010 foi uma perfeita antítese do fim de 2009. Enquanto o dia 31 caminhava para o final, minha vontade de me dedicar ao trabalho, evoluir, estudar as máquinas, as técnicas, os truques, era renovada por mais um ano. Pensei eu. Pois que quando o dia 1 conheceu os primeiros raios de sol de 2010, o clarão ofuscante das coisas como elas são, bateu-me de frente, como uma onda na praia, que nos apanha desprevenidos...

 

Como é possível evoluir numa empresa que menospreza a formação? Como é possível dedicação numa empresa cujo responsável tem medo que os seus empregados façam melhor figura que ele? Como manter o entusiasmo numa empresa em que o responsável nos diz, directamente, "Vocês não estão aqui para fazer como acham melhor, estão aqui para fazer como eu mando. Não é para pensarem."

 

Pois bem, para mim não é possível. E então passei os meses seguintes num vai-não vai. Ora que havia um dia que se passava a mandar curriculos, ora outro em que se tentava contrariar a razão, e se tentava achar que as coisas não eram assim tão más. E realmente, de fora, até não pareciam más...ordenado razoável (para a realidade portuguesa), carro, telemóvel...e pronto. E respeito? E evolução?

 

E olhar para o futuro e imaginar uma vida inteira assim? Não, não dá.

E depois de uma discussão em que, desta vez directamente, se ouve "Vocês não têm que pensar.", a decisão. Aqui não fico mais.

 

E não fiquei. Começo amanhã uma página nova, noutra empresa que me dê mais...mais respeito, mais evolução, mais. E à qual eu tenho intenção de retribuir.

 

E espero nunca mais encontrar um patrão que quer estar àfrente dos outros, não porque corre mais, mas porque obriga os outros a correrem menos.

 

Siga a dança, que tempos de muito trabalho e muito estudo me esperam...finalmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:01

Eu

por C., em 21.03.10

Não sei se num momento de pura loucura, ou de sobriedade em que tudo me pareceu simples e correcto. DEMITI-ME. O patrão ( meu Pai) começou a barafustar por uma ninharia, sem motivo, humilhou-me,fez-me sentir mal e eu...gritei, explodi e no Dia do Pai apresentei a minha carta de demissão. Por incrível que pareça na altura senti-me livre que nem um pássaro que saiu finalmente de sua gaiola.


Não é fácil trabalhar com família.

Não é fácil tentar fazer o melhor e o nosso trabalho não ser reconhecido, não haver uma palavra encorajadora que nos dê vontade de continuar.

Não é fácil ouvir por aquilo que erramos e pelo que outros erram, porque sendo família acabamos por ser o burro de carga..e a carga já estava pesada.

E ouvir aquelas palavras doeu. Doeu muito.

Mas ninguem me disse que ia ser fácil! Não, ninguem me disse...

 

DEMITI-ME e depois pensei " e agora?", tiro as actividades aos miúdos, corto aqui e ali e desenrasco-me...

Mandei uns quantos currículos, informei pessoas de que estava à procura de trabalho.

Passei uma noite em branco, com medo. MEDO de não ser o melhor para os meus filhos mesmo sabendo que para mim é o melhor. A pressão era realmente muita.


Sábado foi a audição da minha E., e no final fui informada de que ela tinha sido a melhor aluna! Fiquei extremamente orgulhosa, e depois uma dor no peito apoderou-se de mim...ela é a melhor, e eu vou retirá-la. Será justo? Para ela não, sei que não. Mas e EU? Até que ponto devemos nos "crucificar "pelos nossos filhos...não sei. Não sei mesmo.


Sei que não fui a única a ter uma noite em branco...pois lá no meu trabalho sou o braço esquerdo do patrão. E sei, tenho noção de que se vou embora não será facil para eles. ELES sabem disso...então porquê deixar chegar a este ponto se eu já tinha avisado anteriormente? PORQUÊ? Não entendo...sei que me vão tentar persuadir a lá ficar alegando que nada será igual e que vão fazer do melhor para as coisas melhorarem. Eu só peço RESPEITO! Não se trata de ser polivalente ( secretária,orçamentista, contabilista, motorista, empregada de limpeza, etc) , trata-se de RESPEITO. Qualquer outra pessoa que vá para lá não irá admitir falta de respeito, então porque devo eu aceitar?


Estou triste...e tenho MEDO. Triste porque não queria um final assim...e Medo por não saber se estou certa ou errada. Serei eu egoista? Talvez....


 Hoje o Sol brilha. Vamos almoçar com  os meus cunhados e sobrinhos um belo peixe grelhado. As crianças brincam na rua...correm e riem. Vou agora tratar da salada, descascar as batatinhas e fazer o molho à espanhola. Porque hoje é domingo...e está SOL.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:20


Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D