Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


E aqueles dias

por C., em 13.01.14

em que saímos do trabalho 1 hora depois do suposto.

Está frio, chove a potes ( mas de manhã não chovia portanto deixou-se o chapéu de chuva em casa).

É noite quando chegamos à escola e continua a chover. Depois de conseguir enfiar todos no carro, sentimos as pernas ( e o resto do corpo e cabeça) encharcados...

A pequena começa a pedir para ir à casa de banho ( sem fralda eu imagino logo a trabalheira toda que me vai calhar se há "acidente" ) mas não dá para parar o carro para fazer na berma porque chove cada vez mais. Então tentamos chegar o mais depressa possível ( com chuva é impossivel) a casa, e descobrimos que....DEIXAMOS A CHAVE DE CASA NO TRABALHO !!!!

E começa a volta toda ao contrário, e a pequena não pede só xixi mas agora também quer fazer cocó e " DEPECHA" !!!

A chuva continua, mas vão ao meu encontro a meio caminho ( bendita mãezinha!) e entregam-me a chave ( e eu agradeço a correr que nem uma doida e a minha mãe fica especada a olhar para mim).

E sim, chegamos inteiros à nossa rua.

Agarrei nos miúdos, aos berros para se despacharem. Os cães em vez de dar a passagem queriam mimos ( e deixar-me um cheiro a cão  cadela molhada HORRÍVEL) e saltavam à minha frente, já só chuviscava ( que bom hein!). Faço um esforço para não deixar cair a miúda, mochila e mala de mão  na lama (viver no campo é assim mesmo)

E finalmente entrei em casa.

Não houve acidente nenhum ( nem de carro nem nas cuequinhas).

 

E mais não digo. Imaginem!

E se houver erros peço desculpa, mas estou sem tempo para verificações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:37

Post político.

por G. o gajo., em 07.04.10

"Por que o Socialismo não irá funcionar" ou "O que se está a passar em Portugal"

 

Esta história parece que se passou nos Estados Unidos, mas é válida também para nós, bastando encontrar os casos vários que conhecemos e que vão passando na TV.

 

"Um professor de Economia numa escola local afirmou que nunca tinha antes reprovado um aluno, mas que teve recentemente de chumbar uma turma inteira.

Tal turma insistia que o Socialismo de Obama funcionava e que ninguém seria muito pobre, nem muito rico, ficando todos pela média.

O professor então disse : 'OK, faremos uma experiência nesta disciplina, seguinte o plano de Obama. Todas as notas serão dadas pela média da turma e todos receberão a mesma nota. Ninguém chumbará, mas também ninguém terá 20.

Depois do primeiro teste, foi calculada a média das notas e toda a gente teve 15.

Os estudantes que estudaram mais ficaram aborrecidos e os que pouco estudaram ficaram contentes.

No teste seguinte, os estudantes que pouco haviam estudado no teste anterior, estudaram ainda menos e os que haviam estudado decidiram que também mereciam descanso e estudaram pouco.

A média do segundo teste foi 11.

Ninguém ficou contente.

Quando chegou o terceiro teste, a média desceu para 8.

As notas nunca mais subiram, enquanto que as quezílias, queixumes e ofensas resultaram em inimizades e ninguém mais estudou para benefício de outros.

Todos chumbaram, para sua grande surpresa, e o professor disse-lhes que o Socialismo acabaria por falhar também, porque quando a recompensa é grande, o esforço para a conseguir é grande, mas quando o governo retira todas as recompensas, ninguém tentará ou quererá ter esforço para benefício de outros."

 

Agora apliquem isto ao que se está a passar nas escolas, nos subsídios e rendimentos mínimos garantidos, e subsídios de reinserção e mais essas merdas todas.

 

A discussão está aberta...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

O meu nariz vai crescer agora...

por G. o gajo., em 07.04.10

Ora aqui está um bonito Paradoxo .

 

Tradução :

 

"Paradoxo Épico:

 

Se o Pinóquio diz que vai crescer-lhe o nariz, mas este não cresce, ele está a mentir. Mas o nariz cresce quando ele mente, por isso ele estaria a dizer a verdade. Mas o nariz cresceria enquanto ele diz a verdade."

 

Hum...interessante...

 

"Correcção:

 

Tudo depende de como funciona todo o mecanismo de detecção de mentiras. Não haverá nenhum paradoxo se, por 'mentir', se considerar que o Pinóquio diz algo que ele pensa que não é verdade.

 

Assim, se o Pinóquio pensa que o seu nariz vai crescer, e diz 'O meu nariz vai crescer', e não cresce, o Pinóquio vai ficar surpreendido. Se ele pensa que o seu nariz não vai crescer, vai crescer! Depois de fazer isto durante algum tempo Pinóquio não saberá mais o que pensar; Apenas saberá que ficará sempre surpreendido pelo que acontecer. Mas não haverá paradoxo.

 

Por outro lado, se o mecanismo de crescimento do nariz (MCN) arranca simplesmente quando Pinóquio não diz a verdade, intencionalmente ou não, então temos uma situação. Penso que para responder a esta questão teremos que nos socorrer do Teorema da Incompletude de Godel , e dizer que tal MCN não pode existir.

 

Para já, se o MCN do Pinóquio funcionasse desta maneira, ele seria totalmente omnisciente. Por exemplo, ele poderia dizer 'O mercado de capitais irá subir amanhã' e saber se a sua afirmação seria verdade apenas observando o crescimento (ou não) do seu nariz. Portanto aqui estão alguns paradoxos de viagem no tempo em adição ao paradoxo original.

 

Ainda, vamos assumir que o MCN existe. Também, apenas como suporte ao argumento, vamos assumir que : nariz cresce => Pinóquio mentiu em adição às suas mentiras => nariz cresce. Considere o que aconteceria se Pinóquio afirmasse o seguinte:

 

'Ou o meu nariz cresce, ou eu me torno um menino de verdade!'

 

A única forma de esta afirmação não causar um paradoxo é Pinóquio tornar-se um menino de verdade. Assim, se de alguma forma o Universo faz o que pode para evitar paradoxos, transformará Pinóquio num menino de verdade.

 

Facto : Pinóquio é Omnipotente"

 

Já tenho a cabeça a 1000.

*tirado daqui bitsandpieces

traduzido por mim

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:57


Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D