Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Olhares Azuis

Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Stress pós pós pós pós pós semi-traumático?

Algures nos últimos dias de Novembro do ano passado, apanhei o avião para Angola. Viagem chata, como sempre. Cumpri as duas semaninhas acordadas, fiz o meu trabalho e preparei-me para voltar. E voltei.

Uma tempestade por cima de S. Tomé e Principe (parece que é normal) abanou o avião, aqui e ali com mais força, mas nada que assustasse. E de repente, queda livre. Durante 5/6 segundos, o avião perdeu sustentação. Copos e pratos fizeram a viagem contrária ao movimento do avião, só parando no chão, depois de estabilizado o vôo.

Nesses poucos segundos, e pelas informações do pessoal de bordo, descemos (caímos) certa de 150 metros. Nesses segundos, apenas uma coisa me passou ela cabeça - "Pronto, acabou-se. Cá vai disto."

Sejamos práticos. Num avião a não-sei-quantos mil pés de altitude, por cima do oceano atlântica, no meio de uma tempestade. Quais seriam as probabilidades de alguém se safar? Pelo que se tinha visto no exemplo do avião da AirFrance que caiu na vinda do Brasil...nenhumas.

Pelo que nada mais me passou pela cabeça...o avião estabilizou, eu terminei o que restava da minha refeição, dormitei mais um pouco. Normal. A vida seguiu normalmente.

 

E agora, 5 meses depois desta situação, dou por mim a ter pesadelos e a acordar de noite com a sensação que estou dentro do avião...e que desta vez o vôo não estabiliza. E agora, 5 meses depois, entro em pânico...

 

A mente tem destas coisas estranhas.

 

G

6 comentários

Comentar post