Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Olhares Azuis

Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Escola - reunião extraordinária

Fui convocada para uma reunião ( não programada, de última hora) de turma da minha filha mais velha. Está no 8ºano. O assunto da reunião era bem claro, COMPORTAMENTO e APROVEITAMENTO dos alunos.

Sobre o primeiro ponto, os alunos não são mal educados, mas são sim mal comportados. A turma é de 28, e dos 28 a maioria está na conversa, e os outros estão noutro planeta (os mais introvertidos como a minha E.). Sobre este assunto a E. já se tinha queixado por diversas vezes. A falta de concentração provocada pelo burburinho constante, ou o tempo perdido em aula para chamar a atenção dos grupinhos faladores fazem com que ela se perca nos pensamentos.

Sobre o segundo ponto, a Directora de Turma foi clara. Neste momento, metade , METADE,  da turma está prestes a chumbar. Neste momento os repetentes ( que são 3 ) estão igual ou pior que no ano anterior, e outros 11 têm duas ou mais negativas. Este caso não se aplica à minha E. directamente ( ela realmente baixou as notas mas nada de preocupante), mas afecta sim indirectamente.

 

Eu estava "preocupada" , e, felizmente, o caso dela não é "grave". Mas confesso que a reunião não correu como esperava. Eu estava à espera de pais com vontade de puxar pelos filhos, de motivar as crianças e criar estratégias para melhorar o grupo. A realidade foi outra...e deixou-me a pensar sobre o futuro dos nossos filhos. Pais que pedem para que os professores dêem a papinha toda feita para facilitar o estudo, pais que perguntam porque não dão as aulas como no 5º ou 6º ano pois nesse ciclo tudo correu bem, pais que perguntam se não podem mudar de professores...

Na reunião de ontem, senti-me a "mãe-do-contra". Cada vez que um educador opinava, lá estava eu de mão no ar para ripostar ( acho que não concordei com NADA!!). Como podem querer que os nossos filhos se desenvolvam se a desculpa do comportamento "são as hormonas, e os professores têm de ter paciência e ter mais pulso"? Como vão os nossos filhos, que estão a meio do 3ºciclo, aguentar um secundário se não estudam a não ser que tenham TUDO explicado como se estivessem na primária? Como vão os nossos filhos VIVER simplesmente, se quando têm um professor que gostam menos os pais pedem para trocar? Estarão os pais a esquecer-se que é AGORA que devemos guiá-los sobre como se concentrarem criando estratégias, é agora que devem estudar por si e encontrar a melhor forma de o fazer ( podemos claro dar um apoio se necessário). E para mim, a pior de todas... pela vida fora os nossos filhos terão de viver, conviver, trabalhar ,falar com pessoas que gostarão menos. Faz parte da vida! É agora que devem aprender a lidar com a frustração de "aturar" uma pessoa que gostam menos, para mais tarde viverem em sociedade e saberem lidar com as diferentes personalidades.

Saí de lá frustrada.

Mães que acham piada ao facto dos filhos terem duas cadernetas ( uma com as boas notícias e outra que nunca é assinada).

Pais que acham normal "estudar" com colegas através do messenger.

 

Serei eu que estou errada?

Em casa falei com a E., com o J.( que está no 5ºano) e com o G.( marido) sobre o assunto. Disse que a DT solicitou que os pais verificassem os cadernos dos filhos. Eu disse à E. que não o iria fazer( ao J. vira volta dou uma espreitadela), pois confio nela. Ao primeiro motivo para desconfiar conversamos , esclarecemos e resolvemos tomando as devidas disposições. 

Sinto que está tudo de pernas para o ar...ou eu estou no planeta errado!

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post