Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Olhares Azuis

Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Olhares Azuis

Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

6 anos de ti, de nós...

Faz hoje 6 anos que descobrimos que o Bebé X era uma deliciosa Alice.

O tempo corre, voa... mas lembro-me na perfeição as contrações da noite anterior, o nervoso miudinho, a expectativa de "ser agora",  a felicidade e o êxtase.

O choro que só parou quando a colocaram no meu colo ou melhor na maminha tal era a fome com que vinha.

A felicidade nos olhos do pai, o coração cheio quando os manos a viram e conheceram pela primeira vez. O ORGULHO do J. que negou a gravidez toda mas que se apaixonou assim que viu a sua maninha. O Amor  e a ternura da E. a pegar pela primeira vez na sua princesa pequenina.

Momentos inesquecíveis, e que me fazem feliz, com lagriminha no canto do olho ( ai a nostalgia).

 

nósas2.jpeg

 

 

 

 

Dores de Crescimento - dos pais

Os filhos crescem, e os pais "sofrem". Se por um lado é o orgulho de os ver crescer, por outro é a dor que nos assola com receios e medos.

Neste momento tenho a E.com 13 anos,  na corda da adolescência. Um dia é festa, noutro o descalabro!

A E. começa a enrolar-se num casulo qual lagarta em plena transformação. Sim, transformação! O corpo mudou.  Os sentimentos e a forma como vê a vida, o mundo, a família e os amigos também começam a mudar. Está em metamorfose. E esta mudança pede  exige espaço e distância. Ela precisa do seu espaço, sozinha, a pensar nas suas coisas, na vida. Precisa do seu CASULO para crescer. Uma menina cada vez mais mulher, mas ainda criança. Está no seu casulo, e quando daqui a uns tempos sair dele, terá asas para voar qual borboleta.

Dores de crescimento...minhas! E do pai! Porque como já disse, é tão bom vê-los crescer mas dói. Dói de pensar nas decisões que têm de tomar ( saberão escolher bem ?), dói pensar que para crescer é preciso cometer erros, dói pensar que também eles terão dores de crescimento.  

A vida dos meus filhos é deles e só deles, e são eles que a têm de viver em pleno. Estamos e estaremos sempre presentes no percurso dos nossos filhos. Sempre disponíveis para os bons e para os maus momentos. Sempre presentes para ouvir, escutar, apoiar e se necessário aconselhar. O nosso colo estará cá sempre disponível, e os nossos braços sempre abertos, para os receber sempre que precisarem. Pois, apesar de tudo, serão aos nossos olhos, sempre os nossos bebés, as nossas lagartas que simplesmente passaram pela metamorfose. A minha princesa será sempre a minha princesa, com 13 ou 31 anos.

Dores de crescimento...( suspiro).

Há 1 ano atrás...

estava quase a conhecer as minhas pipocas. Já não podia com as dores, as contrações que vinham mas que iam. Dizia para mim mesma "só mais 2 semanas", era essa a minha meta! Estava grande, elas mexiam-se e eu sentia que podia rebentar a qualquer momento.

Mas digo-vos...voltava a passar por tudo outra vez. Vale MESMO a pena pois o resultado final não tem explicação. Não existem palavras para o sentimento de amor multiplicado. Mal sabia eu...que afinal não seriam 2 semanas, mas apenas uma !

 

Se estiverem curiosos...estava assim http://olharesazuis.blogs.sapo.pt/mais-do-mesmo-plim-200878

 

Amorinha e Sarilho

Vira volta a Amorinha pede para ficar em casa com as maninhas e a mamã. Não digo sempre que sim, mas de vez em quando acedo ao pedido. Hoje foi dia!!

Enquanto eu estendia as fraldas, a pequena A. fingia ser a "Brave"!

E diz que quando for grande quer treinar dragões e monstros para ninguém lhes fazer mal.

DSC_7601[1].JPG

 

DSC_7600[1].JPG

 

DSC_7599[1].JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os cães, que a adoram, não tardaram a ir ter com ela, que rapidamente largou tudo para os mimar.

DSC_7607[1].JPG

 

DSC_7605[1].JPG

DSC_7606[1].JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu juro que adoro o sorriso do meu Sarilho! Cada vez mais acredito que ele adora que lhe tire fotos .

 

DSC_7603[1].JPG

 

 

DSC_7604[1].JPG

 

E graças a este maravilhoso, as crianças ainda brincaram todas até ao fim do dia às escondidas. Chamei-os eram 19h!! Já estava escuro. Que felicidade a deles ( e sorte de viver no campo e ter um quintal para correr e brincar)!