Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Olhares Azuis

Aqui por casa, 7 pares de olhos azuis.

Elas e as cuecas

O tempo tem estado maravilhoso e tenho aproveitado para as minis andarem de cuequinhas.

E se uns dias corre super bem, outros mais valia agarrar uma esfregona a cada uma das minhas pernas!

Bom, mas vamos lá então. Temos 17 meses e já se usa penico e redutor ( por vezes sanita só com a mãe a segurar, mas esta é a opção que por norma dá direito a refilanço).  Pedem para fazer o serviço ( aliás, os 2 serviços! ) , mas nem sempre a tempo de eu percorrer o caminho até ao local. Já tentei andar de penico atrás, mas as moças acham ( e bem) que o serviço é para ser feito no WC , e não na sala, rua , quarto etc.

Hoje correu tudo bem, até ao almoço. Aí a O. pede depois de ter feito , vou trocá-la e quando chego tenho a L. a dizer-me um "OHHHHH JÁ TÁ! " E um belo xixi quentinho acabadinho de sair. Confesso que não consigo seguir uma regra e deveria pois sei que fica tudo mais simples. Elas estão preparadas para largar a fralda, mas o que falta depende aqui da mãe. Eu, nem sempre tenho energia para a correria dos xixis de uma e de outra ( por norma fazem tudo quase ao mesmo tempo) mas vou fazendo o melhor que consigo. Não tenho objectivo de desfralde, mas confesso que estou cansada de lavar fraldas ( usamos reutilizáveis) e odeio o cheiro da descartáveis ( que usamos quando o tempo é curto).  Vamos lá ver como correm as coisas até o final do ano.

 

Agora , digam-me lá se não ficam bem engraçadas de cuecas !!!

 

minis de cuecas.jpg

 

Sempre a subir!!

A A. e a E. adoram escalada. Este parque abriu ontem e hoje fomos lá para o J. andar de skate ( tem 3 rampas), e as meninas escalarem 11 metros de altura. Também têm a parte dos trampolins e tiveram 15mn para experimentarem.

Diversão total!!!

IMG_20180916_103736_030.jpg

 

42086239_1958002557616105_4587023023428599808_n.jp

 

 

 

 E agora...conseguiram encontrá-las às duas nas fotos?? Ahahahahahah.

 

 

A família cresceu de novo

Éramos 12, e passamos a 13. Sim, é isso, 7 pares de olhares azuis , 2 cães ( Sarilho e Bonnie) , a Gata Macaca, os 2 peixes ( Caricas e Nemo), e agora acolhemos um bebé.

Um bebé que foi deitado num caixote do lixo. Tratado como ninguém merece . É triste e doloroso, mas existem pessoas que simplesmente não têm respeito pela vida.

O vizinho da minha mãe ouviu sons vindo do lixo, e tirou o gatinho de lá. Sem saber o que fazer, entregou-o à minha mãe ( no local de trabalho).  Já lá têm 4 gatos, mas ainda assim ao ver que o gatinho estava muito mal tratado e que poderia não sobreviver na rua, a minha mãe levou-o ao Hospital veterinário onde verificaram que atrás do pus que saía do olho estava somente um buraco.

Quando lhe fui dar a medicação à oficina, não fui capaz de o deixar lá... tão pequeno e com uma cruz tão grande em cima.  Rabo partido, orelha retraçada , e um olho perdido...num bebé, deitado ao lixo. Ainda está a ser tratado, a barriga ainda está inchada, mas felizmente a cavidade ocular já não tem pus e já dorme num LAR. Dorme neste momento ao meu colo, ronrona alto e bom som. Veio para cá ontem de manhãzinha e já corre tudo, é muito asseado e comilão! Acredito que se sinta feliz, tal como as crianças todas cá de casa!

 

O nome tem sido difícil de agradar a todos. Começou como Camões ( nome dado pela minha mãe) mas os ninos querem um nome diferente... já temos várias ideias,e teremos de ir a votos. Prometo o nome com a foto do nosso bebé quando estiver melhor ( ainda está um pouco assustador).

Não sei como me sinto ao certo. Diz o G. que deveria me sentir feliz por termos salvo o gatinho. Mas a realidade, é que sinto uma tristeza tão grande com a crueldade existente no planeta em que nasci, dá um aperto no peito...quem consegue colocar um animal em sofrimento num caixote do lixo? Não compreendo :( .

 

A Viver a Vida

Estamos vivos.

Já somos mais ( nasceram os twins da minha mana às 34s+2d , e já estão todos em casa).

Já tiramos férias com o papá e fomos até a zona de Alviela.

Andamos a passear por aqui por ali e os miúdos estão a adorar ( ficamos um çouco desiludidos com o Museu da Água :\ ).

Praia, piscina, piscina e piscina !!! Ah pois é, com este calor é o que está a dar!

Já tivemos ( e temos)  cá amigos dos miúdos a passar dias connosco. É bom conhecer as amizades, e é bom ver como todos se dão bem.

As minis estão O MÁXIMO !!!! Estou a ADORAR ! Elas são de partir o côco a rir uma com a outra, estão mesmo muito engraçadas ( e giras ahahahah).

As leituras continuam.

Os livros para o próximo ano chegaram e já andam a forrar.

E agora vou ali continuar a destilar que logo é piscina e praia!

Boas férias ( se for caso disso) a todos, e bom AGOSTO !

 

 

 

Fim de semana

Bem cheio!

Sábado de manhã natação, de tarde festinha da escola da Amorinha. ADOREI a coreografia e a música escolhida! O tema era a guerra e a paz, e no final depois de todos passarem de preto  ( guerra) para branco ( paz)  soltaram pombas...foi muito giro! ( os grupos da primária este ano até acrobacias fizeram! Estava TOP!)   Chegar a casa e mergulho!

 

Domingo ( hoje) de manhã o J. foi participar na prova de natação de mar e correu muito bem! Aproveitamos a praia claro :D .

De tarde o J. foi a uma festa de anos fazer lasertag ,e assim que voltamos da festa MERGULHO na piscina.

 

E é isto... miúdos de férias é uma alegria. VIVA O VERÃO!

A escola

O meu J. baixou as notas.

Era de esperar mais cedo ou mais tarde pela quantidade de estudo que tem feito ( quase nulo!). Faz os TPCs, e por vezes relê alguma parte da matéria que tem dúvida na véspera da prova. Mas estudar mesmo, nada feito.

Nunca ralhei, apenas lhe chamava a atenção se não seria necessário algum estudo . A resposta veio sempre negativa, "sei a matéria" dizia-me ele. E eu confio ( mesmo achando que "isto não vai correr bem para sempre").

Agora que começa a receber as notas destes testes ( e sendo só um neste trimestre não terá hipótese de subir) apercebe-se que cometeu o erro de não estudar. Hoje disse-me que está na altura de começar a estudar se quer continuar com as notas que tinha. Já "magicou" um plano para aprender a estudar, já fala em ir revendo a matéria nas férias grandes para não esquecer o que aprendeu, e diz-me que no próximo ano não se pode desleixar como foi neste.

Aprendeu com o seu erro. Para mim é importante que os meus filhos aprendam por eles próprios, é mais fácil de corrigir ou mudar de estratégia quando o erro é nosso do que quando é de outra pessoa ( como por exemplo dos pais, em que contamos o que nos aconteceu para antecipar os erros dos nossos filhos).

Ele baixou MUITO as notas, em cerca de 20%. Menino de notas entre 85 e os 100%, agora tem trazido notas na casa dos 70%. Não é grave, é claro que não! E está tudo bem. Mas ele ficou triste, esse sentimento é importante para melhorar. E eu acredito que no próximo ano a atitude será outra. Ele não é rapaz de baixar os braços, mas sim de lutar quando é preciso.

Errar para aprender e crescer.

 

 

 

Dores de Crescimento - dos pais

Os filhos crescem, e os pais "sofrem". Se por um lado é o orgulho de os ver crescer, por outro é a dor que nos assola com receios e medos.

Neste momento tenho a E.com 13 anos,  na corda da adolescência. Um dia é festa, noutro o descalabro!

A E. começa a enrolar-se num casulo qual lagarta em plena transformação. Sim, transformação! O corpo mudou.  Os sentimentos e a forma como vê a vida, o mundo, a família e os amigos também começam a mudar. Está em metamorfose. E esta mudança pede  exige espaço e distância. Ela precisa do seu espaço, sozinha, a pensar nas suas coisas, na vida. Precisa do seu CASULO para crescer. Uma menina cada vez mais mulher, mas ainda criança. Está no seu casulo, e quando daqui a uns tempos sair dele, terá asas para voar qual borboleta.

Dores de crescimento...minhas! E do pai! Porque como já disse, é tão bom vê-los crescer mas dói. Dói de pensar nas decisões que têm de tomar ( saberão escolher bem ?), dói pensar que para crescer é preciso cometer erros, dói pensar que também eles terão dores de crescimento.  

A vida dos meus filhos é deles e só deles, e são eles que a têm de viver em pleno. Estamos e estaremos sempre presentes no percurso dos nossos filhos. Sempre disponíveis para os bons e para os maus momentos. Sempre presentes para ouvir, escutar, apoiar e se necessário aconselhar. O nosso colo estará cá sempre disponível, e os nossos braços sempre abertos, para os receber sempre que precisarem. Pois, apesar de tudo, serão aos nossos olhos, sempre os nossos bebés, as nossas lagartas que simplesmente passaram pela metamorfose. A minha princesa será sempre a minha princesa, com 13 ou 31 anos.

Dores de crescimento...( suspiro).